Enem

O que significa Linguagem, Códigos e suas Tecnologias no Enem?

Por BLOG DO EAD UCS   | 

 Tag: Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) contém 4 cadernos, com 45 questões de  múltipla escolha cada, mais uma redação do gênero dissertativo.

Além disso, o exame é aplicado em dois domingos consecutivos.  

O caderno de “Linguagem, Códigos e suas Tecnologias” costuma ser aplicado no primeiro domingo de prova.

Os textos do Enem são longos e exigem atenção por parte do candidato, já que muitas questões são interpretativas, ou seja, a resposta está no próprio texto do enunciado.  

Mesmo conhecido por ser cansativo, é possível focar em uma leitura atenta e conseguir ter um bom desempenho no exame. 

Conheça o caderno de  “Linguagem, Códigos e suas Tecnologias” do Enem, saiba quais matérias o integram e como se preparar para a prova. 

O que você vai ver:

Quais são as matérias de “Linguagem, Códigos e suas Tecnologias”?
As competências avaliadas na prova de Linguagem, Códigos e suas Tecnologias
O que cai na prova de Linguagem, Códigos e suas Tecnologias do Enem
Dicas de interpretação de texto para o Enem
Dicas de como se preparar para o Enem
Onde consultar as provas anteriores do Enem para estudar 

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Quais são as matérias de “Linguagem, Códigos e suas Tecnologias”? 

O caderno de “Linguagem, Códigos e suas Tecnologias” do Enem é composto por 45 questões de múltipla escolha e textos longos. 

No total, seis disciplinas são  cobradas. Confira:  

  1. Língua Portuguesa
  2. Literatura
  3. Artes
  4. Educação Física
  5. Inglês/Espanhol
  6. Tecnologias da Informação e Comunicação

As competências avaliadas na prova de Linguagem, Códigos e suas Tecnologias 

A prova de Linguagens avalia 9 competências dos candidatos. Cada uma delas engloba diversas habilidades, que também são analisadas no Enem.  

Confira, a seguir, as competências avaliadas na prova de “Linguagem, Códigos e suas Tecnologias”: 

Competência de área 1

Aplicar as tecnologias da comunicação e da informação na escola, no trabalho e em outros contextos relevantes para sua vida; 

Competência de área 2 

Conhecer e usar língua(s) estrangeira(s) moderna(s) como instrumento de acesso a informações e a outras culturas e grupos sociais. 

Competência de área 3 

Compreender e usar a linguagem corporal como relevante para a própria vida, integradora social e formadora da identidade. 

Competência de área 4 

Compreender a arte como saber cultural e estético gerador de significação e integrador da organização do mundo e da própria identidade. 

Competência de área 5 

Analisar, interpretar e aplicar recursos expressivos das linguagens, relacionando textos com seus contextos, mediante a natureza, função, organização, estrutura das manifestações, de acordo com as condições de produção e recepção. 

Competência de área 6 

Compreender e usar os sistemas simbólicos das diferentes linguagens como meios de organização cognitiva da realidade pela constituição de significados, expressão, comunicação e informação. 

Competência de área 7 

Confrontar opiniões e pontos de vista sobre as diferentes linguagens e suas manifestações específicas. 

Competência de área 8 

Compreender e usar a língua portuguesa como língua materna, geradora de significação e integradora da organização do mundo e da própria identidade. 

Competência de área 9 

Entender os princípios, a natureza, a função e o impacto das tecnologias da comunicação e da informação na sua vida pessoal e social, no desenvolvimento do conhecimento, associando-o aos conhecimentos científicos, às linguagens que lhes dão suporte, às demais tecnologias, aos processos de produção e aos problemas que se propõem solucionar. 

O que cai na prova de Linguagem, Códigos e suas Tecnologias do Enem 

Veja, a seguir, uma lista dos temas e assuntos mais cobrados nas disciplinas do caderno de “Linguagem, Códigos e suas Tecnologias”: 

1. Língua Portuguesa 

  • Leitura e Interpretação de Textos; 
  • Estrutura Textual; 
  • Análise de Discurso; 
  • Literatura; 
  • Gênero Textual; 
  • Variação Linguística. 
  • Gramática; 
  • Leitura e Artes; 
  • Relação Intertextual; 
  • Funções da Linguagem; 
  • Figuras de Linguagem; 
  • Semântica; 
  • Norma Culta X Norma Popular. 

Linguagem, Códigos e suas Tecnologias - o que cai na prova do enem

2. Literatura 

Os autores brasileiros mais cobrados no Enem são: 

  • Guimarães Rosa; 
  • Machado de Assis; 
  • Carlos Drummond de Andrade; 
  • Graciliano Ramos; 
  • Mário de Andrade; 
  • Luís Vaz de Camões; 
  • Manuel Bandeira; 
  • Cecília Meireles; 
  • Ferreira Gullar; 
  • Rubem Alves; 
  • Fernando Sabino; 
  • Rubem Braga; 
  • Luís Fernando Veríssimo; 

As questões de Literatura do Enem também trazem histórias em quadrinhos que devem ser interpretadas pelos candidatos. 

Os personagens mais frequentes são: 

  • Garfield; 
  • Calvin e Hobbes; 
  • Mafalda; 
  • Hagar; 
  • Frank & Ernest. 

3. Artes 

Na disciplina de Artes, os movimentos e tópicos mais cobrados no Enem, são: 

  • Modernismo Europeu; 
  • Modernismo no Brasil; 
  • Modernismo pós Semana de Arte Moderna de 1922; 
  • Arte Brasileira após 1970; 
  • Barroco em Minas Gerais; 
  • Renascimento Italiano; 
  • Arte na Pré-História. 

4. Inglês/Espanhol 

No ato da inscrição do Enem, o candidato deve escolher qual será o segundo idioma da avaliação: inglês ou espanhol.

No total, há cinco questões no idioma escolhido, que são de interpretação e, quase sempre, não são complexas.  

Em geral, são textos retirados da internet ou de jornais de grande circulação, dissertam sobre um tema atual e pedem ao candidato para interpretar o sentido produzido. Algumas questões também utilizam letras de música como texto de apoio.

Saiba quais são os conteúdos de inglês que mais caem no Enem.

6. Tecnologias da Informação e Comunicação 

Esse conteúdo é transdisciplinar, isto é, pode ser cobrado em questões que abrangem mais de uma disciplina.

De modo geral, está relacionado à compreensão do texto e o significado das expressões utilizadas. 

Dicas de interpretação de texto para o Enem 

Como vimos, a prova de Linguagens do Enem exige, além dos conteúdos, que o candidato tenha a capacidade de manter o foco e realizar uma interpretação de texto adequada mesmo após um longo período de exame. 

Essa habilidade está relacionada com o treino e pode ser desenvolvida a partir de alguns hábitos simples. 

Veja 6 dicas de como realizar uma boa interpretação de texto no Enem:  

1. Mantenha a atenção durante a leitura 

Uma leitura cuidadosa e atenta é fundamental para uma compreensão adequada do texto. Além disso, uma boa leitura evita releituras, o que significa economia de tempo. 

Uma dica é grifar as expressões e as palavras centrais que são essenciais para a compreensão do texto.

Assim é possível verificar qual é a ideia principal sem precisar realizar uma releitura de todo o texto, que costuma ser extenso.  

2. Leia o enunciado primeiro 

Como os textos costumam ser longos e, às vezes, dizem respeito a uma única questão, leia primeiro o enunciado.

Desse modo, a leitura do texto já será realizada de acordo com o objetivo da questão.  

3. Faça uma análise do gênero textual 

O Enem costuma cobrir diversos gêneros e formatos textuais. Por isso, ao iniciar a leitura de um texto, procure identificar qual é o seu gênero. 

Tal identificação permite saber qual é a intenção e o objetivo do autor, além de revelar o contexto de produção e o público-alvo do texto, como em questões com recortes de revistas, e-mails e outros fragmentos textuais. 

4. Atentar-se ao que está no texto 

Um erro de interpretação recorrente é realizar uma leitura de “fora para dentro” do texto.

Isso acontece quando o leitor interpreta determinado conteúdo a partir de conhecimentos prévios, não a partir do que está, de fato, escrito. 

Tal postura impede o candidato de identificar qual é a tese central defendida pelo autor e passe a projetar conteúdos e informações que não estão presentes no fragmento textual.  

5. Estabeleça relação entre os textos 

Caso a questão peça a interpretação de dois ou mais textos, estabeleça uma relação entre eles. Nesse caso, os itens em comum, que dão sentido ao fato de estarem agrupados. 

De forma geral, o enunciado questiona qual é a relação entre as ideias centrais apresentadas.  

6. Aumente seu repertório cultural 

Por fim, mas não menos importante: aumente o seu repertório cultural. A interpretação de texto não é uma habilidade autônoma, isto é, independente, descolada de outras habilidades e repertórios. 

O Enem tem a característica de ser interpretativo e, ao mesmo tempo, conteudista, exigindo conhecimentos prévios dos candidatos. 

Assim, a bagagem cultural adquirida por meio da leitura, filmes, jornais, podcasts, séries, entre outros meios, é fundamental para um bom desempenho no exame.  

Conheça os temas de redação com mais chances de aparecer no Enem. 

Dicas de como se preparar para o Enem 

A preparação para o Enem passa por uma rotina de estudo que esteja de acordo com o seu dia a dia. 

Veja algumas dicas de como se preparar para as provas: 

1. Priorize o estudo 

Estabeleça um cronograma de conteúdos e horários. Lembre-se: é melhor dedicar poucos minutos do que não estudar nenhum momento do dia. 

Conheça métodos de estudo para incluir na sua rotina. 

2. Comece pelos conteúdos mais familiares 

Uma dica para ter ânimo para começar a estudar é priorizar os conteúdos que são mais familiares ou que você tem mais facilidade.  

3. Faça intervalos 

As pausas são importantes para quem quer estudar e manter o ritmo ao longo do tempo. Isso porque elas ajudam a organizar as ideias, a desestressar e melhoram a concentração. 

4. Estudo por provas anteriores 

Consultar provas anteriores é um dos melhores modos de conhecer como a banca costuma cobrar os conteúdos. 

Além disso, é possível reproduzir a situação do dia da prova, estabelecendo o tempo máximo de resolução, para ver como está o preparo para o exame.

Assim você consegue saber se o tempo dedicado para as questões está de acordo com o estimado pela banca. 

Onde consultar as provas anteriores do Enem para estudar 

Como você viu durante a leitura deste artigo, uma forma interessante de se preparar para o Enem é estudando a partir das provas de edições passadas.

Elas ajudam a ter uma ideia sobre o conteúdo e o tempo para as respostas. As questões já aplicadas e seus respectivos gabaritos estão disponíveis na página do Enem