Mercado de Trabalho

Gestão financeira empresarial: saiba o que é e como aplicar

Por BLOG DO EAD UCS   | 

 Tag: Mercado de Trabalho

A gestão financeira empresarial é um assunto essencial para os negócios e uma área do conhecimento bastante valorizada no mercado de trabalho. 

Neste artigo, vamos fazer uma breve apresentação sobre o que é a gestão financeira empresarial, quais são os papeis de atuação da área e como fazer uma boa gestão financeira. 

Você vai conferir: 

O que engloba a gestão financeira empresarial 
As funções e cargos da gestão financeira 
Como fazer uma boa gestão financeira empresarial 
Principais softwares de gestão financeira empresarial 
Conclusão

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que engloba a gestão financeira empresarial 

Quando falamos em gestão financeira empresarial, estamos nos referindo a todo o planejamento, acompanhamento, administração e análise das finanças de um negócio. 

A principal função da gestão financeira empresarial é mostrar quanto dinheiro o negócio tem, planeja ter, precisa ter para funcionar e de quanto é a margem de lucro. 

Dentro da gestão financeira existem duas classificações: operacional e estratégia.

Enquanto operacional, considera-se aquela atuação mais mecânica, que se certifica apenas de manter todas as contas em dia e o saldo positivo. 

E embora não possamos dizer que esta é uma maneira incorreta de gerir o financeiro de um negócio, a gestão estratégica acaba agregando mais.

Isso, no sentido de que ajuda a pensar nos próximos passo da empresa com planejamento, metas e objetivos. 

Por que a gestão financeira empresarial é importante? 

Ao contrário do que se pode imaginar, a gestão financeira empresarial não é apenas importante para se ter uma ideia do que entra e do que sai em questão de dinheiro de um negócio.

Ela ajuda também o gestor a tomar decisões estratégicas. 

Tendo uma boa planilha com receita, expectativa de lucro, custos fixos e variáveis e ponto de equilíbrio, por exemplo, o gestor tem uma visão mais clara sobre o que é importante para a tomada de decisões.

Ou seja, a grande importância da gestão financeira empresarial é garantir o crescimento saudável e sustentável do negócio, sem atropelos e atalhos. 

Quais são os tipos de gestão financeira empresarial? 

Como vimos, a gestão financeira empresarial pode ser operacional ou estratégica. 

Porém, independente dessas duas categorias, ela sempre terá três tipos essenciais de atividade: gestão de caixa, gestão de investimentos e gestão de crises. 

  • Gestão de caixa: esse tipo se refere à administração diária de recursos financeiros, ou seja, a entrada ou saída desses recursos. É considerada aqui a movimentação do dinheiro. 
  • Gestão de investimentos: para que um negócio cresça, é preciso haver investimentos. E esse tipo se refere à administração de recursos investidos e tudo o que envolve a decisão de realizar esse investimento. 
  • Gestão de crises: o terceiro tipo é a gestão de crises, que se refere à administração de conflitos e dívidas, avaliando qual conta pagar primeiro, com qual fornecedor é possível negociar prazos e descontos, etc. Também faz parte desse tipo analisar o financeiro em busca da otimização de custos e despesas. 

A diferença entre gestão financeira e gestão administrativa 

Dentro das organizações, existem dois tipos de gestão: a administrativa e a financeira. E apesar de partirem do mesmo princípio, a gestão, elas regem âmbitos diferentes. 

A gestão financeira, como vimos acima, se preocupa com a saúde financeira do negócio, em garantir a viabilidade da operação. 

Enquanto isso, a gestão administrativa tem um papel de planejamento estratégico, abrangendo mais áreas além do financeiro. 

Gestão financeira empresarial - gestor vendo indicadores

As funções e cargos de gestão financeira dentro de uma organização 

Dentro da gestão financeira, existem diversas funções e cargos.

E nos últimos anos, devido à transformação digital e preocupação das empresas em crescer com saúde financeira, o profissional da área se tornou bastante valorizado. 

Os principais cargos e funções da área são: 

  • Gerente financeiro; 
  • Controller; 
  • Auditor; 
  • Analista contábil e fiscal; 
  • Analista de tesouraria; 
  • Além de cargos de gestão, como coordenador e diretor. 

Entre os locais que mais contratam profissionais da área financeira estão: tecnologia, serviços, comércio exterior e varejo.

Os profissionais de gestão financeira também podem trabalhar no setor público, onde são contratados através de concurso público. 

Quanto ganha um profissional de gestão financeira? 

Não existe um salário fixo para cada cargo no país, então o valor que um profissional recebe acaba dependendo de sua senioridade, cargo ocupado e empresa onde atua. 

Segundo o Glassdoor, a média salarial de um gerente financeiro no Brasil é de R$ 9.911,00. Enquanto a média de um analista financeiro é de R$ 3.499,00 e a de um auditor é de R$ 3.786,00. 

Perfil de quem trabalha na gestão financeira empresarial 

Além de ter um conhecimento técnico aprofundado, trabalhar na gestão financeira exige que o profissional seja perspicaz, tenha perfil multitarefa e saiba trabalhar em equipe. 

Também é preciso que o gestor financeiro tenha inteligência emocional e entenda como gerenciar conflitos. Além disso, muitas empresas exigem inglês fluente. 

Como fazer uma boa gestão financeira dentro de uma empresa 

Agora que você já entendeu como funciona o básico da gestão financeira e quais são os papeis dessa área, chegou a hora de darmos algumas dicas sobre como ter uma boa gestão financeira empresarial. 

1. Tenha um planejamento estratégico

Mesmo que seu estilo de gestão financeira seja mais operacional, considere ter um planejamento estratégico.

Isso porque é através desse planejamento que a empresa consegue ter uma visão ampla sobre onde quer chegar e o que vai fazer para chegar lá. 

Neste plano, também devem conter riscos e oportunidades de mercado, análise de forças e fraquezas do negócio, diferencial competitivo e potencial comercial, além da missão, visão e valores. 

É quando alinhada a esse planejamento estratégico que a gestão financeira consegue ser assertiva.

2. Esteja qualificado

Outro ponto essencial é quanto ao profissional que está à frente desta operação. É essencial que seja um profissional qualificado e com bom conhecimento técnico. 

Então, se este profissional é você, faça questão de estar qualificado e atualizado. 

Uma solução é fazer um curso de tecnologia em gestão financeira, já que é uma graduação mais rápida e que foca nos aspectos técnicos da profissão. 

No curso de Tecnologia em Gestão Financeira EAD que oferecemos aqui na UCS, o aluno aprende a compreender o andamento dos negócios e do mercado financeiro, com conhecimentos práticos e teóricos sobre controle de recursos e investimentos. 

Conheça a grade curricular e demais informações nesta página. 

3. Saiba identificar as métricas mais importantes

As métricas financeiras são números que ajudam a entender se os resultados estão bons ou se precisam melhorar. 

Para o gestor da área de finanças, existem algumas métricas estratégicas. Por exemplo: 

  • Receita e custo por categoria: essas duas métricas ajudam a entender qual é a origem da receita da empresa, qual produto é mais rentável e qual poderia melhorar, além de identificar quanto custa para produzir cada produto de cada categoria. É essencial para melhorar a previsibilidade de geração de caixa. 
  • Margem financeira líquida (%): como nem toda a receita se torna lucro, é preciso entender quanto dela está sendo utilizada para arcar com os custos e despesas. Essa métrica ajuda a entender de quantos por cento é a lucratividade do negócio. 
  • Retorno sobre patrimônio (ROE): essa métrica indica o retorno obtido sobre o capital social aplicado no negócio. Ou seja, ajuda a avaliar se o capital financeiro investido na empresa é maior do que custos de oportunidade. 
  • Retorno sobre investimento (ROI): já o ROI é uma métrica que permite identificar o retorno obtido em cada investimento, ajuda a entender se os esforços financeiros estão trazendo retorno e quanto estão trazendo. 
  • Custo por cliente (CAC): esta é uma métrica que avalia quanto está custando conquistar um cliente e soma todos os valores utilizados desde a propaganda até o tempo investido por um vendedor.

gestão financeira empresarial: dicas para fazer uma boa gestão financeira

4. Veja a tecnologia como aliada

Para manter um bom controle e ter seus registros financeiros organizados, é essencial contar com a ajuda tecnologia. 

Estamos vivendo em uma era onde existem softwares de automação de tarefas especializados na área financeira, e parte de se manter atualizado e qualificado é ver essa tecnologia como aliada. 

O trabalho de um gestor financeiro vai muito além de fazer contas e balanços, então não há contras para o profissional em abraçar os softwares e planilhas, apenas prós. 

5. Aprenda a controlar os custos

Parte importante de manter a gestão financeira empresarial funcionando bem é identificar custos necessários e desnecessários. 

Manter um bom controle dos custos fixos e variáveis pode ser considerado por alguns profissionais como ainda mais importante do que controlar a receita. 

Isso porque estes são muito mais difíceis de controlar. 

Então, para manter a gestão financeira saudável e sustentável, é preciso estabelecer limites e ter um plano orçamentário. 

Assim, é possível continuar executando as atividades do negócio sem desestabilizar o financeiro. 

Principais softwares de gestão financeira empresarial 

Assim como em diversas outras áreas, a gestão financeira empresarial pode contar com softwares que ajudam a automatizar tarefas do dia a dia e dão uma visão integrada e estratégica. 

Os softwares indicados para a área financeira empresarial são chamados de ERPs, que é um acrônimo para Enterprise Resource Planning.

Ou seja, um sistema integrado de gestão empresarial. 

Eles são softwares que se encarregam de diversas atividades, mas que também podem ser de grande ajuda para a área financeira. 

Nesse sentido, os ERPs se encarregam de rotinas e operações financeiras, tributárias e contábeis, fazem gestão de pagamentos, emitem notas fiscais e ajudam no planejamento orçamentário, além de outras atividades. 

Confira alguns dos principais softwares para gestão financeira empresarial disponíveis no mercado: 

  • Accountfy: esta é uma plataforma SaaS que auxilia a área financeira, contábil e controladoria. Ela tem uma interface simples e é indicada para pequenas e médias empresas de diversos segmentos do mercado. 
  • Oracle Netsuite ERP: esta é uma ferramenta que une gestão financeira, gestão de projetos e CRM. Realiza planejamento financeiro, gerenciamento de pedidos e produção, transações do dia a dia, gerenciamento de cadeia de suprimentos e integra funções de inventário. 
  • Celero: este é um software de automação financeira. Ele automatiza as tarefas burocráticas, ficando responsável por emitir notas fiscais e boletos, agendar contas a pagar, fazer a separação de despesas por categoria de custo, gerar relatórios em tempo real, etc. 
  • Granatum: esta é uma plataforma de organização e inteligência financeira que realiza fluxo de caixa, contas a pagar e receber, relatórios gráficos e analíticos, emite notas fiscais, etc. Pode ser integrada a outros softwares de gestão e permite adicionar um número ilimitado de usuários. 
  • LeverPro: esta é uma solução de planejamento financeiro que inclui DRE, balanço patrimonial, fluxo de caixa indireto, DMPL orçamento, cenários e projeções. Também oferece relatórios de fluxo de caixa e contas a pagar e receber. 

Conclusão 

Esperamos que chegando ao final deste conteúdo, a gestão financeira empresarial tenha ficado clara para você.

Esta é uma área essencial para um negócio e precisa de visão estratégica e profissionais qualificados para prosperar. 

Por isso, se o seu desejo é trabalhar na área, não deixe de conhecer o curso de Tecnologia em Gestão Financeira EAD que oferecemos aqui na UCS. 

Clique aqui para conhecer a grade curricular e demais informações. 

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Leia também: