Ler o post

Você, com certeza, já ouviu falar em empoderamento, já que esse é um termo em bastante evidência.

Mas sabe o que ele significa, exatamente?

Embora bastante atrelado à luta feminina por igualdade, esse movimento não se restringe apenas a questões de gênero. 

A verdade é que a ação de conscientização promovida pelo empoderamento tem relação com grupos distintos, sobretudo os mais vulneráveis. 

Por isso, conhecer e praticar os princípios do empoderamento são atitudes fundamentais para a construção de uma sociedade mais justa, igual e respeitosa.

Mas os benefícios não param por aí.

O empoderamento contribui, ainda, com o desenvolvimento de habilidades que são fundamentais no ambiente corporativo, o que serve de alerta a quem busca ingressar ou se recolocar no mercado de trabalho.

Ficou interessado em saber mais? Então, acompanhe o artigo até o final!


O que é empoderamento?

Em uma busca simples por significado, empoderamento pode ser entendido como a ação de se tornar poderoso.

No entanto, esse poder nada tem a ver com superioridade.

É, na verdade, um movimento de emancipação individual, cuja busca é ter domínio sobre a própria vida. 

Por meio da conscientização, o indivíduo tem a possibilidade de deter as suas próprias opiniões e decisões.

Com isso, se torna capaz de transformar também as relações políticas, sociais e culturais.

Por isso, o empoderamento é importante e necessário para que haja cada vez mais igualdade entre a sociedade.

O empoderamento dá voz e autonomia, principalmente às minorias e grupos com histórico de repressão social, como mulheres, negros e a comunidade LGBTQ+.

Como surgiu o empoderamento?

empoderamento como surgiu

Empoderamento vem do inglês empowerment.

O conceito surgiu nos Estados Unidos, na década de 70, com o objetivo de debater questões civis relacionadas à raça.

Logo, foi incorporado pelo público feminino.

No Brasil, o termo começou a ganhar força a partir da segunda década dos anos 2000, com a ascensão das redes sociais. 

E, de lá pra cá, também conquistou expressividade no mundo dos negócios.

Quais os benefícios do empoderamento?

Como vimos, o empoderamento busca conceder autonomia e consciência de poder.

Quando isso acontece, mudanças positivas podem ser percebidas. 

Afinal, indivíduos com entendimento sobre as suas ações são capazes de tomar decisões mais assertivas e alcançar resultados melhores. 

Nesse sentido, os benefícios podem ser individuais ou coletivos. 

Confira a seguir quais são os principais.

Maior engajamento

No contexto profissional, por exemplo, o empoderamento tem potencial de motivar a equipe. 

Um líder que acredita nisso e delega responsabilidades costuma despertar nos profissionais o espírito colaborativo.

Esse voto de confiança é prontamente assimilado e transformado em busca por soluções. 

Assim, nota-se um aumento significativo no engajamento.

Mais produtividade

Uma pessoa empoderada tem percepção de seus pontos fortes e de melhoria.

Isso faz com que o medo de errar e a frustração sejam superados. 

O empoderamento não só estimula o melhor de cada um, como também promove um ambiente de trabalho mais sinérgico e eficiente.

Afinal, a pessoa empoderada corre atrás de seus objetivos e não espera que as coisas aconteçam sozinhas. 

Desenvolve autoconfiança

O empoderamento está diretamente relacionado à autoconfiança.

Ao buscá-lo, o indivíduo muda antigos pensamentos, adquire novas atitudes e desenvolve uma série de competências e que ajudam no resgate da autoestima.

A quebra de crenças limitantes é uma das principais características de quem se torna empoderado. 

Situações vivenciadas no passado e que impediam o crescimento se transformam em motivações para fazer diferente e melhor. 

O empoderamento, portanto, ao estimular o autoconhecimento, faz com que exista a compreensão de que as vulnerabilidades podem ser corrigidas. 

Permite mais consciência emocional

Com tudo o que o empoderamento proporciona, também há espaço para a consciência emocional.

O indivíduo não só é capaz de reconhecer os seus sentimentos, como também se torna apto a controlá-los, principalmente os impulsos.

Assim, o empoderamento ajuda a manter a estabilidade emocional diante de situações desafiadoras. 

O empoderamento feminino

empoderamento feminino

O empoderamento feminino busca delegar poder às mulheres em quaisquer ambientes e situações.

A luta por espaço e respeito não acontece apenas no trabalho. Ela também é presente em casa, na escola e na comunidade. 

Afinal, as mulheres são livres para tomarem suas próprias decisões e, assim, poderem traçar o rumo de suas vidas como bem entendem. 

Nesse sentido, o empoderamento é a força que impulsiona essas batalhas que, muitas vezes, são duras e árduas. 

O empoderamento feminino tem a ver só com feminismo?

O feminismo é um movimento que busca a igualdade entre os gêneros, sem que haja opressão exercida sobre qualquer um dos lados.

Foi por meio do movimento feminista que as mulheres conquistaram o direito ao voto, a inclusão no mercado de trabalho e a possibilidade de ter independência financeira e emocional.

Esses importantes marcos na história tiveram, certamente, sustentação nos princípios do empoderamento.

Afinal, a consciência sobre seus direitos e forças é que incentivam as mulheres a correrem atrás de seus objetivos e resultados.

Empoderamento LGBTQ+

Primeiramente, vamos ao conceito de LGBTQ+.

As letras representam as Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros.

O símbolo +, por sua vez, contempla as demais orientações sexuais e identidades de gênero.

O empoderamento desse público contribui para que seus integrantes sejam aceitos da forma como são e isso reflete, principalmente, no combate ao preconceito da sociedade.

Alguns importantes passos já foram dados, como a mudança na legislação que permite utilizar o nome social em documentos, trazida pelo Decreto n.º 8.727/2016.

Empoderamento negro

empoderamento negro

Todos os anos o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realiza pesquisas com a sociedade para identificar diversos fatores. 

Dentre eles, a composição étnica.

Segundo levantamento, nos últimos anos, o número de brasileiros declarados pretos aumentou em quase cinco milhões.

Em 2018, foram registradas 19,2 milhões de pessoas da cor negra, enquanto, em 2012, havia 14,5 milhões.

Embora não exista resposta para esse crescimento, é possível perceber o reforço das políticas afirmativas de cor ou raça.

Além disso, o empoderamento pode ter contribuído para que mais pessoas assumissem sua cor.

Isso porque a declaração é feita pelo próprio entrevistado, com base em sua percepção de si.

Ainda assim, no Brasil, não se pode negar a desigualdade de raças, sobretudo nas esferas acadêmica e empresarial.

Portanto, o empoderamento do público negro se torna um fator essencial para minimizar o preconceito e aumentar a presença nos postos de trabalho e universidades.

Diversos artistas e influenciadores, por exemplo, promovem o empoderamento por meio de suas redes sociais, exaltando as características naturais da raça.

Esse movimento gera representatividade e aumento da autoestima, favorecendo a criação de uma sociedade com menos imposição de padrões e mais respeito.

Empoderamento para todos

O movimento de empoderamento possui muita força entre grupos que são considerados minorias.

No entanto, qualquer pessoa, independentemente da tribo na qual está inserida, pode se tornar empoderada. 

Deter a autonomia sobre a própria vida e realizar escolhas conscientes é um direito de todos.

O que acontece com uma pessoa empoderada?

Uma pessoa empoderada tem mais ciência de seus atributos. 

Com isso, ela se torna mais forte e decisiva. 

Afinal, é capaz de usar seus pontos positivos de forma mais assertiva.

E, além de maximizar essas virtudes, também consegue trabalhar os aspectos desfavoráveis.

O empoderado é, portanto, mais seguro de si e convicto de que exerce o seu melhor.

Como empregar o termo empoderamento corretamente?

Não se pode confundir empoderamento com apoderamento.

Apoderar-se é tomar o poder, o domínio ou a posse de algo, alguém ou determinada situação.

E empoderar, por sua vez, é indicado no sentido de conceder poder, seja para alguém ou para si próprio.

O empoderamento e o ambiente corporativo

empoderamento ambiente corporativo

O empoderamento tem contribuição significativa no ambiente corporativo. 

Quando os profissionais compreendem as suas capacidades, podem usá-las em prol da equipe e da organização em que atua.

Além disso, a competitividade é menor em empresas que estimulam o empoderamento.

Isso porque o receio de ter alguém melhor e mais qualificado é bem mais baixo. 

Vale ressaltar ainda que a profissionalização é fator indispensável no empoderamento.

Quanto mais o indivíduo é empoderado, mais ele busca conhecimento, a fim de se tornar ainda melhor.

E o contrário também é verdadeiro. 

A sabedoria é fundamental para despertar a consciência de poder.

Como empoderar equipes?

empoderamento como equipes

Para empoderar a sua equipe, o líder deve conhecer bem cada um dos liderados.

O diálogo é uma forma de fazer com que isso aconteça. 

Outra técnica é manter o entrosamento da equipe, promovendo um ambiente colaborativo e ações direcionadas a um objetivo em comum.

Dessa maneira, mesmo com perfis diferentes, o respeito deve prevalecer. 

Ainda nesse sentido, a inteligência emocional é um fator de grande importância, tanto para o líder quanto para os demais profissionais.

Por isso, vale investir no desenvolvimento dessa habilidade comportamental.

Conclusão

O empoderamento é uma ação cada vez mais presente no cotidiano das pessoas.

Você mesmo pode conhecer algum caso em que o empoderamento provocou bons resultados.

Agora, se busca se tornar uma pessoa mais empoderada, existem diferentes meios de fazer isso.

A educação continuada é um deles. 

Afinal, ela contribui para a obtenção de novos conhecimentos e aprimoramento de habilidades.

Conheça os cursos da UCS - Universidade de Caxias do Sul e invista no seu desenvolvimento.

Gostou do artigo? Então, escreva a sua opinião nos comentários e aproveite para compartilhar o conteúdo em suas redes sociais.

blog ead ucs
O que você achou dessa publicação?
Deixe seu comentário aqui.