Ler o post

 Tags: Cursos

Que a tecnologia se faz cada vez mais presente no nosso dia a dia, isso muito provavelmente você já sabe. Mas você conhece as possibilidades de cursos e atuações para essa área?

Para te ajudar nesse artigo vamos te contar tudo que você precisa saber sobre o curso de Redes de Computadores. Desde como funciona a formação, até a parte de mercado e remuneração.

Então, se você gosta desse universo, continue lendo esse artigo.

Neste artigo, você vai conferir:

Mas de onde surgiram as Redes de Computadores?

Quais características um profissional de redes precisa ter?

E como é o curso de Redes de Computadores?

E como é o mercado de trabalho para quem é formado no curso de Redes de Computadores?

Quanto ganha um profissional formado em Redes de Computadores?

notebook aberto com códigos de programação.

Mas de onde surgiram as Redes de Computadores?

Se você está pensando em fazer o curso de redes de computadores, provavelmente, durante as primeiras aulas, os professores vão te mostrar um pouco sobre a história das redes de computadores.

Mas a gente resolveu te resumir um pouco sobre isso, até para te ajudar a compreender melhor o contexto histórico em que está inserido essa profissão que existe até os dias de hoje.

O início de tudo se deu por volta de 1960, quando a comunicação acontecia por meio da rede telefônica.

Nesse período, foram criados micro e minicomputadores, com desempenho satisfatórios para a época. Mas faltava uma forma para unir essas máquinas, e com o crescimento da necessidade de compartilhar informações entre usuários de diferentes regiões, logo o telefone não seria o suficiente para suprir essa demanda.

O custo para que isso fosse colocado em prática era muito alto, mas como a necessidade também falava mais alto, foi preciso se dedicar e colocar a mão na massa. Foi então que três grupos de pesquisa separadamente iniciaram seus estudos.

O primeiro aconteceu em 1961, comandado por Leonard Kelinrock, nos laboratórios MIT, e usou a teoria das filas, ou seja, a computação de pacotes baseada no tráfego em rajadas.

O segundo aconteceu por volta de 1964, quando Paul Baran, do Rand Institute, começou a estudar o uso da comutação de pacotes para a segurança da transmissão de voz para redes militares.

E, enquanto isso, na Inglaterra, Donald Davies e Roger Scantlebury desenvolviam ideias sobre a computação de pacotes no National Physical Laboratory.

De lá para cá, muita coisa mudou e continuará mudando, já que o aprimoramento tecnológico é constante. Mas uma coisa é certa: a rede de computadores é a base de algo que usamos muito nos dias de hoje, inclusive você está a usando para ler esse artigo. Estamos falando dela mesmo: a internet.

Então um pequeno spoiler do que vamos falar logo mais: sempre vai ter uma vasta opção de empregos, com remuneração atrativa, já que a internet está cada vez mais presente em tudo que fazemos.

Quais características um profissional de redes precisa ter?

Trabalhar com tecnologia é ser também um profissional do futuro, afinal, mais do que nunca, ela está presente em nossa rotina. Mas mais do que gostar da área, é preciso compreender também sobre as características que esse profissional precisa ter. E com isso saber se dá match com você.

Se o seu objetivo é se dar bem e ter sucesso ao trabalhar com redes de computadores, é bom ter algumas características como organização, pensamento lógico e capacidade de resolver problemas.

Além de ter um bom relacionamento interpessoal, saber trabalhar em equipe fará toda a diferença, afinal, como citamos anteriormente, a história das redes não começou sozinha, foi tudo um trabalho em grupo. E essa prática segue até hoje.

Outro ponto importante é ter uma boa comunicação, pois ao contrário da formação técnica, quem faz o tecnólogo em redes de computadores é preparado também para fazer a gestão das redes, detectar e resolver problemas, propor soluções e gerenciar equipes de trabalho. Então é bom ter também um espírito de liderança.

Eu não tenho todas essas habilidades, e agora? Calme, não se desespere!

Não é preciso necessariamente todas essas características para ser um profissional de redes de computadores. Mas quanto mais você ter, melhor. E muitas podem se desenvolver durante os dois anos da graduação, basta ser da sua vontade.

homem de costas. Ele está sentado de frente para um monitor.

E como é o curso de Redes de Computadores?

Como falamos agora a pouco, existe o curso de redes de computadores. Ele é um tecnólogo com duração de três anos, e aqui na UCS é ofertado de forma EAD.

Ele prepara o aluno para planejar e cuidar das redes que nos mantém conectados aos computadores e celulares. Pois, mais do que nunca, o mundo está online e precisa de profissionais para que isso continue acontecendo. E é aí que entra o aluno formado no curso de redes de computadores.

Entre os conhecimentos que o aluno irá adquirir, estão o desenvolvimento de projetos e soluções como softwares e sistemas a fim de administrar informações importantes na era digital.

Desde o primeiro ano do curso de redes de computadores, o aluno já tem contato com a prática, e um exemplo disso é na disciplina de Arquitetura e Organização de Computadores.

Na disciplina, será possível compreender um sistema de computação sob dois pontos de vista: arquitetura - atributos do sistema visíveis a um programador de linguagem de máquina e a organização - unidades operacionais e sua interconexão que realizam a arquitetura.

Outro exemplo é em Sistemas. Nela, o aluno já será capaz de entender a arquitetura conceitual e o funcionamento geral dos principais componentes dos sistemas operacionais modernos.

Ou seja, o curso está alinhado e atualizado com as demandas que o mercado de trabalho da área de tecnologia pede.

Mas lembre-se que é bom sempre se manter atualizado, afinal, as novidades tecnológicas chegam a todo o tempo.

Uma sugestão é sempre buscar cursos de aperfeiçoamento, e uma pós-graduação é uma ótima pedida para se destacar.

Na UCS existe uma opção dentro dessa área, que é a pós-graduação em Gestão da Tecnologia da Informação, onde o aluno aprenderá a desempenhar funções ligadas à gestão e liderança nas empresas de Tecnologia da Informação, por meio de práticas estratégicas que fomentem o bom funcionamento das empresas.

E como é o mercado de trabalho para quem é formado no curso de Redes de Computadores?

A resposta para essa pergunta poderia ser resumida em apenas uma palavra: promissor. Mas vamos te explicar em detalhe.

Ao concluir esse curso, o profissional de redes de computadores está pronto para atuar em empresas de diferentes segmentos, para desenvolver tanto a parte mais geral de TI, como também o controle de sistemas operacionais e sua gestão de riscos.

E por vezes sobram vagas por falta de mão de obra qualificada, principalmente de nível superior. Segundo uma pesquisa realizada pela FGV, a taxa de empregabilidade de tecnólogos é de 90% e as chances de conseguir um emprego na mesma área do curso em que se formou é de quase 80%.

Ou seja, as oportunidades na área não param de crescer, com chances no mercado nacional e internacional, em organizações de pequeno, médio e grande porte.

Quanto ganha um profissional formado em Redes de Computadores?

Os salários são bem atrativos, já que a importância desse profissional no dia a dia é muito alta. Segundo dados do site Educa Mais Brasil, um profissional em início de carreira, ocupando um cargo de nível júnior pode ganhar de R$ 2.600,00 a R$ 4.400,00. Já com um pouco mais de experiência, e ocupando uma vaga de nível pleno, esse salário passa para a média de R$ 3.300,00 a R$ 5.500,00. E com tempo de experiência e atrelado a uma pós-graduação é possível ocupar uma vaga de nível sênior, onde o salário fica de R$ 4.100,00 a R$ 6.900,00.

Gostou de saber mais sobre o curso de redes de computadores? Então acesse a página do curso e dê o pontapé inicial no seu futuro.

E manda esse artigo para aquele amigo que também curte a área de tecnologia.

New call-to-action
New call-to-action
O que você achou dessa publicação?
Deixe seu comentário aqui.