Cursos de pós-graduação EAD

A importância da análise de cenários para a sobrevivência das empresas

Por BLOG DO EAD UCS   | 

 Tag: Cursos de pós-graduação EAD

A sociedade e o mercado estão em constante transformação e estar atento a essas mudanças é uma maneira de se antecipar a possíveis dificuldades, buscando formas de lidar com os desafios e aproveitando as oportunidades.

Essa situação é ainda mais desafiadora ao mundo corporativo, que é diretamente impactado pela aceleração da digitalização do mercado.

Uma das estratégias utilizadas para se planejar frente a estas mudanças é a análise de cenários.

Afinal, tudo o que acontece no mundo pode gerar um impacto nas empresas. Desde mudanças no comportamento do consumidor, o avanço tecnológico e até desastres naturais que podem ocasionar problemas no fornecimento de matéria-prima.

Dessa forma, realizar a análise de cenários de uma forma periódica e com ferramentas de apoio é essencial para negócios que querem manter sua competitividade no mercado.

Aqui você vai aprender:

  1. O que é análise de cenários
  2. As vantagens da análise de cenários para as organizações
  3. As principais ferramentas de análise de cenários
    3.1 Matriz SWOT – cenário interno e externo
    3.2 As 5 Forças de Porter – cenário externo
    3.3 Análise PESTEL – cenário externo
  4. Seja um especialista em análise de cenários para se destacar no mercado!
  5. Conclusão

Comece sua pós-graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que é análise de cenários

A Análise de Cenários é um conceito difundido por estudos e consultorias que passou a ser amplamente utilizado como ferramenta de gestão.

A ideia dessa metodologia é usar um conjunto de técnicas para conseguir imaginar com segurança possíveis cenários futuros. A partir disso, a empresa pode elaborar estratégias para cada uma das situações.

É a análise de cenários que irá fundamentar as estratégias da empresa, por isso é de extrema importância na concepção do planejamento estratégico.

Sua principal função é analisar o contexto (interno e externo) no qual a empresa está inserida, identificando fatores futuros e assim possibilitando uma visão mais clara do cenário atual, o que permite uma tomada de decisão mais fundamentada e precisa.

É importante destacar que sua principal função não é tentar prever o futuro, mas identificar fatores que podem se tornar reais a longo prazo.

Apesar de ser muito usada atualmente nas empresas, a análise de cenário é uma metodologia que nasceu no setor militar.

Nas guerras, os estrategistas das tropas tentavam imaginar os possíveis ataques para traçar planos de defesas e contra-ataques. Portanto, a elaboração de cenários no planejamento estratégico permite que estratégias sejam estabelecidas considerando-se um contexto futuro.

Para elaborá-la de forma eficiente, o primeiro passo é identificar fatores que podem impulsionar negócio. O objetivo é obter um avanço perante diferentes tipos de cenários no planejamento estratégico.

As vantagens da análise de cenários para as organizações

A análise de cenários é um estudo do ambiente onde uma empresa está inserida. São analisados todos os fatores e variáveis que podem impactar nas operações, acarretando tanto em melhorias como em problemas.

Contudo, esta análise pode ser feita de diversos pontos de vista, como, por exemplo, considerar os impactos de mudanças no ambiente interno e no externo.

Algumas das vantagens neste tipo de análise são:

1. Percepção do ambiente

A análise de cenários oferece uma visão sistêmica do ambiente, seja interno ou externo.

Com isso, a organização de mapas mentais, com possíveis hipóteses e soluções, se torna mais eficiente.

É como se a empresa, conhecendo os riscos aos quais está exposta, pudesse elaborar o plano A, o plano B, o plano C, e assim por diante, levando em consideração o que fazer em cada cenário possível.

2. Decisões estratégicas

Esta é uma das maiores vantagens de trabalhar com a análise de cenários: tomar decisões estratégicas. Com isso, a possibilidade de improvisos e decisões precipitadas é muito reduzida.

Não se trata de “achismos”, mas de informações confiáveis que foram levantadas pelos funcionários da empresa, considerando tanto o seu cenário interno como as variáveis externas.

3. Vantagem competitiva

A análise de cenários deixa a empresa preparada para lidar com possíveis cenários, sejam eles positivos ou negativos. É preciso apenas ter cuidado para não projetar esses cenários em um futuro muito distante.

Análises de cenário muito longínquas podem deixar a organização afastada do segmento mercadológico. Contudo, se você conseguir encontrar mais precisão em suas análises para um futuro próximo, certamente poderá antecipar-se às estratégias dos concorrentes e ser bem-sucedido.

As principais ferramentas de análise de cenários

Modelo de Matriz Swot. Créditos: Wikimedia Commons.Modelo de Matriz Swot. Wikimedia Commons.

1. Matriz SWOT – cenário interno e externo

A Matriz SWOT foi desenvolvida na década de 1960 e atualmente é considerada uma ferramenta clássica de gestão. Trata-se da sigla em inglês para as palavras Forças (Strength), Fraquezas (Weakness), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats).

As Forças e as Fraquezas se referem ao ambiente interno da empresa. Assim, se refere a tudo que você tem controle em sua empresa. Já as Oportunidades e as Ameaças estão relacionadas ao ambiente externo. Por isso, trata de tudo aquilo que foge ao seu controle, está fora dos limites de seu negócio.

A partir da Matriz SWOT, você consegue definir:

  • Como os pontos fortes da sua empresa podem potencializar as oportunidades identificadas;
  • Como as suas forças podem blindar o seu negócio contra as ameaças identificadas;
  • Como as suas fraquezas podem engrandecer as ameaças;
  • Quais pontos fracos podem prejudicar as oportunidades.

Ao fazer o diagnóstico sobre as possíveis forças e fraquezas no âmbito interno, assim como as possíveis oportunidades e ameaças em um contexto interno, dentro do planejamento da empresa, é possível então traçar esses cenários estratégicos, para então depois elaborar um plano de ação.

2. As 5 Forças de Porter – cenário externo

Modelo da ferramenta das 5 Forças de Porter. Arnaldo Rabelo/pt.wikipedia/Wikimedia Commons.Modelo da ferramenta das 5 Forças de Porter. Arnaldo Rabelo/pt.wikipedia/Wikimedia Commons.

Idealizada por Michael Porter, economista e pesquisador de Harvard, esta ferramenta serve para fazer uma análise do ambiente externo do seu negócio no âmbito competitivo, uma verdadeira análise da segmentação do mercado.

Nesse sentido, Porter elencou 5 Forças determinantes para o grau de competitividade das empresas:

1. Rivalidade entre concorrentes

Para analisar o cenário externo, é fundamental conhecer quem são seus concorrentes e qual o nível de rivalidade entre vocês, pois quanto maior for o número de competidores disputando por uma fatia do mercado, maior será a rivalidade.

2. Poder de negociação de fornecedores

Os fornecedores são importantes agentes desse processo de análise, porque o poder de negociação deles será maior se eles estiverem em pouco número, dando vantagem para que controlem preços, prazos e outras variáveis.

3. Ameaça de produtos substitutos

Aqui importa qual o grau de diferenciação daquilo que você tem a oferecer ao seu público. Se o que a sua empresa produz pode ser facilmente substituído pelo produto da concorrência, menos competitivo o seu negócio será.

4. Ameaça da entrada de novos concorrentes

O mercado em que você atua apresenta barreiras que dificultam a entrada de novos competidores?

Patentes, regulamentação, presença de marcas já consolidadas, além da necessidade de investimentos elevados são alguns exemplos que podem inibir o surgimento de novos concorrentes.

5. Poder de negociação dos clientes

Quanto mais empresas estiverem competindo no mercado e quanto menor for o grau de diferenciação entre os produtos que elas oferecem, maior será o poder de negociação do cliente.

3. Análise PESTEL – cenário externo

A sigla PESTEL se refere a 6 fatores externos à organização e que podem impactar, direta ou indiretamente, as atividades do seu negócio:

  1. Políticos
  2. Econômicos
  3. Sociais
  4. Tecnológicos
  5. Ecológicos
  6. Legais

Para cada um desses fatores macroambientais, são definidas as oportunidades e as ameaças. Esse tipo de análise costuma ser realizado por empresas que pretendem ingressar em novos mercados ou mudar toda a sua estratégia de negócios.

Seja um especialista em análise de cenários para se destacar no mercado!

Para se manter sempre atualizado no mercado, é importante manter o investimento na qualificação da sua própria carreira.

A Pós +Carreira EAD UCS oferece o curso Análise de Cenários, Marketing Estratégico e Indústria 4.0, trazendo como diferencial ser composto por quatro eixos temáticos trimestrais, que oferecem certificados exclusivos de extensão universitária.

Além disso, a Pós+Carreira EAD UCS oferece um programa de aceleração profissional. Você terá consultoria de especialistas, desenvolverá as habilidades do futuro do trabalho e ainda fortalecerá o seu networking.

As aulas são 100% online, para você estudar de onde e quando quiser. Inscreva-se grátis!

Comece sua pós-graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Conclusão

Neste texto, você aprendeu mais sobre a importância da análise de cenários para o planejamento estratégico das empresas, soube algumas das principais ferramentas para realizar essa análise e ainda conheceu os benefícios da Pós +Carreira EAD UCS e a especialização em Análise de Cenários, Marketing Estratégico e Indústria 4.0.

São mais de 60 cursos de pós-graduação EAD, todos reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC). As especializações oferecem conhecimento prático para sua vida profissional e ainda agregam valor ao seu currículo.


Para mais informações sobre negócios e educação, continue acompanhando o Blog do EAD UCS!